Ser mãe: desafio que nos incentiva a sermos pessoas melhores

 

“Somos teias, somos forças, somos afetos,ser-mae-desafio-que-nos-incentiva-a-sermos-pessoas-melhores
Somos Mães, somos pessoas;
Somos segurança e insegurança,
Somos Intuição que nos guia;
Tecemos padrões,
Desconstruímos,
Reinventamos,
Ofertamos o melhor,
Somos Todas, Somos Uma, Somos Mães ”
(Maria Aparecida de Jesus)

 

Minha intuição soprou para que as mães fossem ouvidas, e sermos porta-vozes. Inspirada pelo cuidado para com o universo materno, rapidamente dei ouvidos, elaborando algumas perguntas sobre os desafios da maternidade e suas necessidades nos tempos atuais; enviadas para algumas mães, sendo uma delas psicóloga da equipe, a qual também assina esse texto.

Prontamente receptivas, responderam, e juntas co-criamos esse momento de reflexão para com o desempenho desse papel, afinal, estamos a comemorar o dia das Mães, é sempre um momento oportuno para falar e homenageá-las.
As mudanças sócios históricas vem acontecendo, mas ainda se observa pontos a serem acolhidos, refletidos, considerados e modificados.

Desafios como: a busca de certezas de que estão fazendo o melhor para os seus filhos; de serem bons exemplos; de serem mães diante de situações adversas; de assumirem sozinhas os cuidados dos filhos; de verem seus filhos crescidos partirem ( a dor emocional da vivência do chamado ninho vazio); de não se anular em outros papéis, a exemplo o papel de mulher; conciliar os vários papéis, etc. são alguns dos exemplos das dificuldades retratadas.

ser-mae-desafio-que-nos-incentiva-a-sermos-pessoas-melhores

Por motivos diversos, se sentem sobrecarregadas relatando necessidades de: carinho; compreensão; apoio para dividirem as responsabilidades; amor, momentos de paz, e a maioria relata a importância de agirem com calma cultivando a paciência; a busca de apoio quer seja do marido, companheiro, família, amigos, instituições; assim como a perseverança no dia a dia e a sabedoria, foram citadas por elas.

Mas, quando perguntadas o que diriam para as mulheres que acabaram de assumir esse papel? Prontamente, se colocaram no lugar ofertando o mesmo que desejam para si: confiança, paciência, calma, felicidade, esperança e perseverança.
Como a maternidade também é composta pela transmissão de valores e afetos, suas mães e suas avós foram lembradas de forma carinhosa. Também demonstraram reconhecimento, e respeito com reverência aos arquétipos que representam a Grande Mãe, como legado de amparo e força.

A mamãe e Psicóloga Carolina Cintra coloca: Ser mãe é um desafio enorme! Vivemos rodeadas de medo, de amor, de solidão… essas sensações nos invadem a todo momento e vale para quem tem um ou mais filhos.

Felizmente, vão crescendo e a cada etapa, vencemos um desafio para encarar outro! Ser mãe é se reinventar a todo instante, é ter força, sabedoria, fé, como já mencionado por todas elas! É saber que alguém se apoia o tempo todo e não importa se você está bem ou se está precisando de cuidado. Só aumentando a vontade de maternar, porém, presenciar o sofrimento de um filho, seja em qual idade ou circunstância for, dói e pede discernimento para agirmos com sabedoria.

Desejar que o filho tenha saúde, seja do bem e feliz, não é pedir muito, perto de tudo o que uma mãe faz diariamente.

ser-mae-desafio-que-nos-incentiva-a-sermos-pessoas-melhores

Mãe dá colo, mas também pede colo em seu silêncio! Aliás, o silêncio ajuda a refletir sobre as dúvidas, as inseguranças, mas também compartilhar as angústias com outras mães, fortalece e enriquece. Talvez o caminho mais adequado seja, reconhecer as próprias necessidades e desejos procurando atendê-los, ofertando a si, momentos de auto cuidado.E quando necessário buscar ajuda especializada.

E já que nos é dedicado um DIA, vamos pensar e fazer o que temos vontade nos outros dias também! Vamos viajar, encontrar as amigas, passear, trabalhar, curtir a família, namorar…

Sejamos felizes! A vida é curta, os filhos crescem e todos precisam seguir o seu rumo, os ciclos do desenvolvimento.
Feliz Dia das Mães! Que seja um momento recheado de amor e ternura!

Texto co-criado por: Carolina Cintra Torres – Psicóloga CRP 06/71703, Maria Aparecida de Jesus – Psicóloga CRP 06/65375 e várias Mães.