Deu positivo… E agora?

Você imagina quantas sensações estão envolvidas na descoberta de uma gravidez?

Felicidade, emoção, alegria, euforia… isso é o que todo mundo espera, certo?

Vivemos hoje um comercial constante de grávidas felizes, equilibradas, tranquilas com essa descoberta. Vemos notícias de famosos o tempo todo postando fotos de comprinhas de enxoval e preparação do quarto do bebê que está por vir… A questão aí, é que não se fala sobre o choque de receber uma informação que mudará todos os próximos dias de uma vida, de uma família… também não se veiculam notícias sobre o BOOM hormonal que ocorre principalmente no primeiro trimestre gestacional no organismo materno… e quantas alterações uma grávida pode sentir especialmente nas primeiras semanas…

Precisamos discutir sobre maternidade real… porque milhares de gestantes estão nesse exato momento passando por essa grande transformação, sem encontrarem espaço de identificação e permissão para viverem tudo o que está por vir.

O problema da falta de identificação com o mundo, diante dos processos emocionais vividos nessa fase estão intimamente associados com culpa….daí que vem a ideia: “Quando nasce uma mãe, nasce uma culpa”… e a verdade é que não precisa ser assim…

Vamos conversar sobre maternidade real?